sexta-feira, 15 de junho de 2018

7ºB: Reflexões a propósito de alguns filmes

Recebemos do diretor de turma do 7ºB, professor Marcelo Pereira, algumas reflexões escritas de alunos da turma 7ºB a propósito do visionamento de curtas-metragens de animação no espaço Cinema-Cidadania — animado pelo PNC e coordenado pelo professor José Araújo — às quintas-feiras de tarde no auditório da Biblioteca.



Filme: “O meu estranho avô” (2011, VGIK, Rússia)
https://vimeo.com/57395065
Guião e Realização – Dina Velikovskaya; Câmara - Alexander Vertiako;
Composição – Maria Gootnik, Eugeny Kadimsky;
Animação – Eugenia Zhirkova, Dina Velikovskaya;
Direção Musical e Sonoplastia - Eugeny Kadimsky;
Construção de Bonecos – Igor Hilov, Tatiana Platonova;
Produção – Alexandra Didichenko


Os mais novos pensam que os mais velhos não sabem nada, então gozam com eles. Mas eles são mais espertos do que nós pensamos. Conseguem fazer várias coisas que nós não fazemos ideia. 

Reflexão de Bruna Ferreira nº 5 - 7ºB  

A história trata de uma menina convivendo com o seu avô. O avô fez uma máquina de música para animar a menina, mas a máquina destruiu-se com uma tempestade e ela e o avô ficaram tristes. Depois ambos solucionaram o desconcerto causado pela ventania e continuaram a apreciar os momentos que a vida lhes proporcionava. Assim, a lição moral deste filme é não deixes sem atenção os ensinamentos dos mais velhos porque podem fazer-te mais feliz. Os mais velhos tiveram uma experiência de ver coisas que nós, hoje em dia, não podemos ver, mas com as histórias que nos contam podemos imaginar a sua experiência. Assim, posso concluir que não podemos ignorar os mais velhos porque eles sabem coisas que nunca pudemos admirar. 

Reflexão de Mariana Vasconcelos nº22 -  7ºB

 
Filme: “Reflection” (França, 2012, Planktoon y Yoshimichi Tamura)
https://www.youtube.com/watch?v=cwGPpiQwzq8

Para mim o filme mostra o resultado de não ter autoestima. A personagem, uma rapariga que não gostava da sua imagem, procurou imitar outra pessoa, mas não foi bem-sucedida e, por isso, começou a lutar com o seu reflexo que estava num espelho. No meio de tanta indecisão e luta consigo própria, acabou por não ter sucesso e até falhou no desejo de se encontrar com o namorado. 
Reflexão de José Marcos Simões nº 18 - 7ºB

O que eu aprendi foi que a aparência não importa. O que importa é o “interior”. Quando alguém gosta de nós, é pelo que está por dentro. Mas quando alguém só nos acha bonitos só pela aparência, pelo que imediatamente vê, pode querer dizer que não gosta de nós como somos. Não devemos ficar com melhor aparência só para os outros gostarem de nós. 

Opinião de Bárbara Ramalhosa nº3 - 7ºB 

Vou falar de um vídeo visualizado pela minha turma e cujo assunto era a pressão social e o impacto que esta tem nas nossas vidas. Na minha opinião este é um assunto de grande importância, pois cada vez mais este tem impacto na sociedade. Cada vez mais existem casos de anorexia, ou pessoas com distúrbios alimentares devido à influência da nossa sociedade, que cada vez mais julga as pessoas. Estas tentam estar no seu melhor e ficar bem em sociedade, mas deixando de ser aquilo que são. Um exemplo é usar um certo estilo de roupa ou aplicar demasiada maquilhagem apenas para agradar aos outros e perdendo-se naquilo que poderiam ser. Resumindo, a mensagem que este vídeo pretendia passar é que não precisamos fingir ser uma pessoa que não somos, basta sermos nós próprios.  
Texto de opinião de Joana Gaspar nº 16 - 7ºB
Neste texto falarei sobre um vídeo que a minha turma visualizou e cujo tema era a pressão social e o que esta pode fazer de mal às nossas vidas. Eu acho que este não é um assunto para ser ignorado pois causa cada vez mais alterações nas pessoas. Existem cada vez mais casos de distúrbios causados por isso, pois há pessoas que se acham sempre gordas e que só querem agradar a toda a gente e muitas vezes para isso mudam o estilo e tentam parecer pessoas que não são. 

Texto de opinião de Maria Inês Rodrigues nº21 - 7ºB 

A mensagem que o vídeo queria passar é, na minha opinião, que devemos tentar agradar a nós próprios primeiro e que devemos tentar agradar a nós próprios mesmo que alguém não goste.

Reflexão de Mariana Vasconcelos nº 22 - 7ºB

Sem comentários:

Enviar um comentário