sábado, 29 de outubro de 2011

Halloween - Dia das Bruxas na BE



Está patente na Biblioteca a exposição de trabalhos e objetos alusivos ao Dia das Bruxas que se celebra no dia 31 de Outubro. Bonitos postais feitos pelos alunos dos 5º e 6º anos sob a orientação dos seus professores de Inglês Isabel Rocha, Rui Santos e Carla Alves — a que se juntaram os livros disponíveis na BE com temáticas do fantástico. Graças ao trabalho realizado pelo 6ºA (em Estudo Acompanhado, com os professores Carla Alves e Arsénio Calheiros), foi também possível apresentar nos computadores da BE um sugestivo power-point sobre o Halloween. Até 4ª feira não percam esta exposição de... meter medo!

Novidade: Pequenas e Mentirosas



Também no âmbito da celebração do Dia da Biblioteca Escolar, a BE da EB 2,3/S de Caminha apresentou aos seus leitores algumas novidades no capítulo das aquisições de livros infanto-juvenis, nomeadamente a coleção Pequenas Mentirosas, de Sara Shepard, que esteve na origem da série televisiva juvenil de grande sucesso com o mesmo nome. Em simultâneo, foram recentemente publicados em Portugal — e estão já disponíveis na BE num expositor próprio — os títulos Pequenas Mentirosas, Belas e Perigosas, Doces e Vingativas e Perfeitas e Maldosas. Estes romances, cheios de suspense, são, segundo o jornal norte americano New York Times, «mais do que uma diversão primaveril, a melhor alternativa à vigilância parental». Nos Estados Unidos, Pretty Little Liars (título original) tem um enorme sucesso na TV e, claro, em livro. Regista longas permanências nos principais tops de vendas, como o da Amazon e o do citado New York Times. Por cá, a série Pequenas Mentirosas passa no canal de cabo Sony Entertainment TV Portugal e conta a história de Allison, Aria, Spencer e Hannah, quatro amigas adolescentes e colegas de escola. São as típicas meninas populares, bem-vestidas, que ocupam o seu dia-a-dia com namorados e festas de pijama. Allison é dada como desaparecida, depois de uma festa de pijama no celeiro da casa de Spencer. A história começa quando o corpo de Allison aparece e se dá início a uma investigação policial que pretende colocar todos os habitantes da cidade como suspeitos. E quando se pensa que o papel de Allison ficou por aqui, eis que cada uma das amigas recebe um sms anónimo, assinado por “A.” que ameaça revelar a todos os segredos de cada uma das amigas. Depois... basta ler os livros!

Dia da Biblioteca com prémios aos melhores leitores





No dia 27 comemorámos na BE da EB 2,3/S de Caminha o Dia da Biblioteca Escolar com a festa da entrega dos prémios aos melhores leitores do ano letivo de 2010/2011: Jerémy Curto (10º); Ana Maria Oliveira (6º); Laís Brito (6º); David Terra (6º); Sílvia Martins (6º); Rui Pedro Alves (8º); Maria Porto Sousa (6º). Foram eles que mais livros requisitaram no ano passado numa escola de grandes leitores como se confirma pelos 2000 livros levados para casa (400 dos 600 alunos levaram pelo menos um livro). Com um auditório vibrante de palmas, os prémios foram entregues por professores membros da equipa da Biblioteca (Eduarda Silva e Isabel Rocha) e titulares de cargos diretivos (Filomena Cruz e Conceição Rodrigues), pela assistente operacional em serviço na BE (Helena Mendonça) e ainda pelos alunos que até há bem pouco tempo assumiram a coordenação dos Amigos da Biblioteca (Ana Margarida e Pedro Casal).

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

11ºD: Exposição Livro de Artista 1



Correspondendo (também) a um desafio da Biblioteca Escolar, que decorre (em parte) do workshop com André Letria realizado em Abril, os professores e alunos do Curso de Artes Visuais da EB 2,3/S de Caminha vão desenvolver ao longo do ano letivo nas suas aulas uma série de trabalhos subordinados ao conceito Livro de Artista. O primeiro resultado desse projeto está desde hoje exposto na BE e foi concretizado pelo 11ºD sob a orientação da professora Maria João Castro, a autora do texto de apresentação que se segue:

A presente exposição é o resultado de uma proposta de trabalho lançada aos alunos do 11º ano, turma “D”, do curso de Artes Visuais, proposta essa que consistiu, numa primeira fase, na produção de padrões ambíguos obtidos a partir de pingos de tinta sobre papel molhado e numa segunda fase, partindo dos exercícios anteriores, selecionar um ou mais fragmentos e, obedecendo a uma sequência, não necessariamente narrativa, construir um livro-concertina. A este tipo de objecto-livro, também se pode definir como livro de artista, pois, fugindo ao conceito tradicional de livro, “o livro de artista serve-se do conceito de livro, para suporte de técnicas artísticas. Um livro de artista não é um livro sobre artistas ou sobre arte, mas um objecto artístico, embora com uma forte ligação à escrita ou, quando muito, ligado ao modo de Ler”.
Professora Maria João Castro

O bonito e sugestivo cartaz que ajudará a divulgar o projeto na escola e fora dela é, como sempre, da responsabilidade do professor Fernando Borlido, membro da equipa da BE.

Concurso Centenário da Eletricidade em Caminha

No dia 2 de Fevereiro de 2012 cumprem-se 100 anos do início da iluminação pública a eletricidade da vila e concelho de Caminha. Visando assinalar esse acontecimento histórico, a Biblioteca Escolar em colaboração com os departamentos de Matemática e Ciências Exatas, Ciências Humanas e Sociais e Expressões, organiza o Concurso Escolar CENTENÁRIO DA ELETRICIDADE EM CAMINHA (1912-2012). São objetivos deste concurso interdisciplinar, cujas inscrições estão abertas na BE até ao próximo dia 4 de Novembro, (1) estimular uma visão integrada da realidade e dos saberes; (2) promover o conhecimento da história local no contexto da história portuguesa e mundial; (3) desenvolver a cultura científica e tecnológica dos jovens. Nos termos do regulamento o resultado do concurso será anunciado até ao dia 31 de maio de 2012 e os alunos primeiros classificados de cada uma das quatro categorias (desenho; multimédia; protótipo de candeeiro elétrico; protótipo de motor elétrico), receberão prémios pelos seus trabalhos para os quais foi já solicitado o patrocínio da EDP.

6ºC: Reportagem do Dia da Escola



40 anos da escola

No dia 11 de outubro, na escola EB2,3/S de Caminha, celebraram-se 40 anos de existência da mesma. Alguns alunos representaram uma pequena peça de teatro acerca de cada etapa da escola. A mesma deu-nos a saber que esta escola foi construída em 1971 e tinha apenas 8 professores, 3 funcionários e aproximadamente 150 alunos, todos eles com idades compreendidas entre os 10 e os 13 anos, ou seja, abrangendo apenas o 5º e 6º anos de escolaridade. Em 1981, já com melhores condições, pois já havia mais alguns pavilhões e, consequentemente mais professores, funcionários e alunos, a escola passou a lecionar até ao 9º ano de escolaridade. Desta forma ficou mais fácil a vida para os alunos de Caminha, uma vez que não precisavam de ir estudar para Viana do Castelo ou Valença. Atualmente, em 2011, existem mais de 1000 alunos e muitos mais professores e funcionários. Já podemos frequentar até ao 12º ano de escolaridade e já temos um pavilhão para praticar desporto. Esta comemoração foi muito interessante!

Inês Neiva e Ana Rita Loução


EB 2,3/S de Caminha faz 40 anos

O dia 11 de outubro de 2011 foi um dia muito importante! A escola EB2,3/S de Caminha fez 40 anos de existência. Os alunos do 5 º e 6 º ano assistiram a uma pequena peça sobre a evolução da escola ao longo dos anos, junto à portaria da escola. A peça, pequena mas muito divertida e educativa, foi representada por alguns alunos do secundário e do 3 º ciclo. Três alunos leram três textos sobre a história da escola: 1971 – Inauguração da escola; 1981 – Evolução da escola dez anos depois; 2011 – A escola na atualidade. Discursaram também a Diretora da Escola, Maria Esteves, e a professora Filomena Cruz. E assim foi o dia 1 de outubro, um dia comemorativo, cheio de alegria e de emoção que vai marcar a história da EB2,3/S de Caminha.

Sofia Bento e Eliana Dias


Quarenta anos mais tarde

No dia 11 de outubro de 2011, a escola EB2,3/S de Caminha celebrou quarenta anos, quatro décadas. Este evento foi realizado na entrada da escola, pelas 10:30h. Os alunos do secundário representaram uma peça de teatro, apresentando a escola como era nos anos 70, 80 e atualmente. Falaram dos aspetos positivos e negativos que podemos encontrar na escola, como por exemplo: o estado do ginásio, de algumas salas, do frio, mas a verdade é qua a escola tem excelentes alunos, professores e auxiliares. Depois, a professora Filomena, presidente do conselho geral, fez um discurso, em que nos falou que realmente a escola não estava nas melhores condições, mas que iria melhorar nos próximos anos! Resumindo, as condições não são as melhores, mas temos de estudar com o que temos!

Maria Sousa e Tatiana Ribeiro


Os quarenta anos da EB 2,3/S de Caminha

No dia onze de Outubro de 2011, a escola EB 2,3/S de Caminha fez quarenta anos. Durante a peça entrou na escola um Mercedes antiquado com três alunos lá dentro. Esta foi a parte de que mais gostei. Depois da peça, a professora Maria Esteves felicitou os atores e a professora Filomena Cruz falou aos alunos sobre os anos antigos. Quando chegamos à sala, já tinha passado metade da aula de Inglês. A escola decidiu comemorar esta data porque atingiu a quarta década de idade. Assim, foram projetadas fotografias antigas e depoimentos de ex-alunos, num “PowerPoint”. Os alunos do quinto e sexto ano assistiram a uma peça de teatro no recinto da escola.

José Duarte Alves


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Amigos da Biblioteca


Na passada quinta-feira, à hora do almoço, realizou-se uma reunião dos Amigos da Biblioteca para se falar sobre as atividades do ano letivo que se está a iniciar e ainda para escolher as novas coordenadoras que substituirão o Pedro Casal e a Ana Margarida que, após muitos anos de trabalho voluntário na BE, acharam por bem passar o testemunho a colegas mais novos. Após um debate aberto entre os presentes, a opção consensual recaiu sobre a Cláudia Silva e a Isabel Marques, ambas alunas do 7º ano de escolaridade que, desde a sua chegada à escola, têm desempenhado um papel ativo nos Amigos da Biblioteca. Parabéns às duas!

5ºB: Poemas da Mentira e da Verdade


Os Poemas da Mentira e da verdade

Fazem-me rir

Quando estou deprimida

Leio e fico a sorrir

Os Poemas da Mentira e da Verdade

Conseguem-me divertir

Mas quando chego ao fim

Dói-me a barriga de tanto rir

Estes poemas são muito divertidos

Não há nada que os possa descrever

Mas quem já os levou para casa

Percebe o que estou a dizer

A estes lindos poemas

Só há uma coisa a dizer

Se ainda não os conhecem

Aconselho-os a ler


Marta Maia

5º B: Se eu fosse...


Se eu fosse…

Se eu fosse um objeto, seria um livro, porque queria ser lida e relida.

Se eu fosse uma cor, seria cor-de-rosa, porque é a minha cor favorita.

Se eu fosse um animal, seria uma cadela, porque eu gosto muito de cães.

Se eu fosse uma flor, seria uma rosa, porque são bonitas.

Se eu fosse uma letra, seria o M, porque é a primeira letra do meu nome.

Se eu fosse um número, seria o 1, porque era uma idade que gostava de ter.

Adoro brincar, andar de patins e de ver televisão, porque é divertido.

Receio de alturas, porque eu tenho vertigens.

Desejo viajar muito, porque seria muito divertido.


Matilde Macedo Pereira

5ºA: Se eu fosse...


Se eu fosse…


Se eu fosse um objeto, seria um cubo mágico, porque tem uma lógica interessante.

Se eu fosse uma cor, seria a cor amarela, porque é a minha cor preferida e é também uma cor bonita.

Se eu fosse um animal, seria um gato, porque é um animal fofo, meigo e é o meu animal preferido.

Se eu fosse uma flor, seria uma túlipa, porque é linda, tem cores bonitas e a sua forma é engraçada.

Se eu fosse um número, seria o nº 2, porque é um número par.

Adoro ser como sou, porque é bom sermos nós próprios.

Acredito que eu me vá habituar à minha nova escola, porque reconheço muita gente.

Desejo ser feliz, porque esse é o meu sonho.


Mafalda Dantas Soares


Se eu fosse…


Se eu fosse um objeto, seria um livro de anedotas, porque faria rir as pessoas.

Se eu fosse uma cor, seria o branco, porque é a cor da paz.

Se eu fosse um animal, seria um cavalo-marinho, porque é um animal esquecido.

Se eu fosse uma flor, seria uma rosa, porque é colorida.

Se eu fosse uma letra, seria o b, porque gosto de tudo que começa por b.

Se eu fosse um número, seria o 20, porque é o meu número na escola.

Adoro matemática, porque gosto de números.

Receio andar de avião, porque tenho medo que caia.

Desejo tirar boas notas, porque quero ser alguém no futuro.


Pedro Miguel Neiva Pires

5ºB: A minha escola



(fotografias do dia 11 de outubro)

A minha escola


No meu primeiro dia de aulas estava muito nervosa porque ia entrar numa escola nova mas, ao mesmo tempo, orgulhosa por me encontrar entre alunos mais crescidos. É tudo diferente, salas para um lado e para o outro, até tenho de tirar senhas para o almoço! Esta escola é maior, tem mais alunos, turmas, professores e, sobretudo, mais tempo de intervalo: podemos ir à papelaria tirar senhas, ou ir à biblioteca requisitar um livro para ler ou, simplesmente, ficar a brincar junto à sala de aula. Sabiam que vamos ter um cartão com a nossa fotografia? É para podermos comprar artigos de papelaria ou bebida e comida no bar... Ainda não vos falei da biblioteca! Não é só para requisitar livros, também podem consultá-los e utilizar os computadores com jogos educativos e divertidos. Mesmo com todas estas diferenças, não esquecerei a minha antiga escola, porque significa muito para mim.

Marta Maia


A minha escola

Este é o primeiro ano que estou nesta escola e, ao princípio, pensei que os professores só iam resmungar comigo, mas não é bem assim. Só se chateiam comigo se eu me portar mal.
Na minha escola há professores, assistentes operacionais, diretores de turma e até da escola!
No primeiro ciclo e mesmo no infantário já pensava em passar por esta fase da vida. Nos filmes sobre a vida dos adolescentes parece que o 2º ciclo é o fim do mundo, mas na realidade não é assim tão terrível. No ciclo, o único senão, são os mais crescidos, eu gosto de lhes chamar "felpudos", porque já entraram na puberdade. No fundo não é assim tão mau! Não estou a dizer que isto é um paraíso tropical, mas também não é um inferno duplo.

Rodrigo Braga Rodrigues


A minha escola

No dia 14 de setembro entrei na E.B.2,3/S de Caminha, uma escola fantástica! Dia 15 começou a escola a sério, conheci quase todos os professores. Mas não todos, porque só num dia não temos aulas com todos os professores. A escola tem um ar simpático e tenho mais liberdade, mas não quer dizer que não tenha saudades da minha antiga escola e da professora. Esta escola é fixe! Sim, estou a dizer que esta escola é tipo uma casa grande e que tem muitas pessoas, mas também se a mereço, tenho de estudar muito! As funcionárias são muito simpáticas, principalmente a D. Helena, que trabalha na biblioteca. Este é um lugar onde eu adoro ir, pois é um lugar muito silencioso e divertido. Outro sítio que eu admiro muito é o campo de futebol, está sempre lá gente a jogar à bola. Às vezes dá-me vontade de ir jogar também, mas tenho vergonha, pois sou nova nesta escola. Mas mesmo sendo nova, consigo adorá-la! Alguns dos meus colegas são simpáticos, mas todos temos defeitos, não é? Eu acho que sim. No início pensava que me ia baralhar com os horários, salas e pavilhões, mas percebi que era tudo muito simples. Já me esquecia de vos falar dos passarinhos, pois é que na minha escola também há periquitos e são lindos! Eles ficam junto à entrada onde, às vezes, chega a fila para ir almoçar. É uma confusão! Mas também há filas para ir à papelaria, comprar material escolar e carregar o cartão. Também temos de tirar as senhas para o almoço! Estas filas chegam, às vezes, às mesas de ping-pong ou até ao bar, pois há um bar na minha escola. Ah! O recinto da escola tem três cães mesmo fofos. A minha escola é fantástica e muito grande. Tenho a certeza que a maior parte dos alunos adoram esta escola.

Marta Brito


A minha escola

No meu primeiro dia de aulas no 2º ciclo fiquei um pouco nervosa, porque tinha medo que me roubassem alguma coisa. Depois de me habituar à escola nova, e conhecer os novos professores e professoras, comecei a sentir-me mais à vontade. Esta escola é muito diferente da primária, porque temos de tirar senha para comer e temos de mudar de sala. Eu tenho muitas saudades de escola primária, dos colegas, dos professores e das auxiliares. Também tenho muitas saudades de ter menos trabalhos de casa. Mas eu gosto do 2º ciclo, porque também é divertido. Gosto muito da minha escola nova!

Matilde Macedo Pereira

5ºA: A minha escola



(fotografias do dia 11 de outubro)

A minha escola

No dia 15 de setembro, fui para a escola E.B.2.3/S de Caminha. Quando entrei, fiquei surpreendida com o polivalente, que é o espaço principal da escola. Lá tem: bancos, mesas redondas, papelaria, cantina e o bar. Na papelaria, eu vou comprar as senhas e, às vezes, compro material escolar. Na cantina há uma fila enorme para comer, todos os alunos saem à mesma hora. No bar vendem-se vários tipos de comida, mas o que eu gosto mais são os gelados. Hummmmmmmmmm!

A escola tem muitas instalações. A biblioteca é no pavilhão mais novo da escola, só tem 4 anos. Lá, pode-se ler, ver filmes, jogar computador, fazer os trabalhos de casa, estudar, fazer cartazes, mas o que não podemos fazer é barulho! Chiuuuuuuuuuuuuu!

Na nossa escola há muitos pavilhões, o que eu gosto mais é o ginásio, lá fazemos educação física, mas cansa muito. Em todos os pavilhões há muitas salas para decorar e muitas disciplinas para estudar. O campo de futebol é ao lado do ginásio. Os rapazes são os alunos que frequentam mais o campo de futebol.

Conheci novos professores e funcionários, são todos muito simpáticos. De manhã eu vou para a escola de transporte privado mas, às vezes, de regresso a casa, volto de transportes públicos. Tenho sentido saudades dos meus professores e funcionárias da escola primária, mas nesta escola sinto-me bem e com alegria. Quando entro na escola, passo o cartão e vou para as aulas. Às sextas-feiras costumo tirar as senhas para a semana seguinte. Gosto desta escola e sinto-me feliz!

Sara Pereira


A minha escola

Para mim, a escola é o local onde convivo com os meus colegas e aprendo muitas matérias importantes para o meu futuro. Quando eu sair desta escola, vou ter saudades, pois fiz muitos amigos aqui. Vou ter saudades das infinitas salas desta escola e dos professores que tenho tido, pois são simpáticos e ensinam bem. Vou recordar o polivalente cheio de pessoas, em grupos, a fazerem imenso barulho e as mesas de ping-pong onde passei bons momentos. Não me vou esquecer do ginásio tão grande, onde tive uma das minhas disciplinas preferidas, a Educação Física, e do enorme campo de futebol onde encontramos sempre alguém a jogar à bola. O refeitório também me vai deixar saudades, com aquela comida deliciosa! Esta situação vai acontecer este ano letivo e, quando terminar, vou ter de me ir embora desta escola e desta vila. Isto é muito doloroso, porque deixo amigos, colegas, professores e esta terra tão bonita e alegre.

Guilherme Alves


A minha escola

Desde agosto que estava com uma ansiedade muito grande por ir descobrir uma escola nova. Hoje, ainda sinto muitas saudades da escola antiga, mas também já me estou a habituar à confusão. Em Caminha a escola é agradável e sentimo-nos bem. Tenho novos amigos e professores novos e simpáticos. Já tenho confiança com os meus colegas, que estão sempre bem-dispostos. Reina a alegria em muitas salas, salas diferentes daquelas a que eu estava habituado. O polivalente é um espaço grande, onde temos o bar, uma papelaria e, quando vamos almoçar, formamos uma fila até à porta. Quando tenho as tardes livres, passo bons momentos na biblioteca, mas o meu espaço preferido é o campo de futebol

Pedro


A minha escola


Estes dias, tenho andado um pouco perdida, porque ainda não decorei todos os pavilhões e salas. Conheci amigos novos, professores, funcionários e todos são muito divertidos. O primeiro dia foi um bocado complicado, porque tive que acordar cedo, para não perder o autocarro. Depois tive que procurar as salas e, quando as aulas acabaram, ainda tirei as senhas para ir almoçar. A tarde é a parte mais fácil porque não tenho aulas, exceto à quarta e à quinta, que tenho Academia de Música, e assim posso ir para a biblioteca fazer os trabalhos de casa. Nesta escola é preciso estudar e ouvir muito para não tirar más notas e ser bom estudante. Aprendi onde era a papelaria, o refeitório, a biblioteca e outros sítios. Esta escola é muito divertida, mas também mais complicada. Agora cada um de nós tem uma madrinha ou até duas, para nos ajudarem em qualquer dificuldade que nós tenhamos. O Ciclo de Caminha é fantástico, e eu adoro os professores, mas principalmente os amigos que tenho!

Eva Rodrigues


A minha nova escola

Quando chegamos à escola, só conhecemos os que vieram connosco da nossa antiga escola, familiares que estudam ou trabalham nesta escola ou ninguém, no caso de virmos de outro agrupamento. No dia da apresentação, conhecemos colegas novos que fazem parte da nossa turma e, no primeiro dia de aulas e seguintes, conhecemos os professores e os funcionários. São-nos apresentadas as listas de material para cada área e os critérios de avaliação. Pouco a pouco, vamos descobrindo diversos espaços, como a biblioteca, o bar, a cantina e aprendemos as regras que devemos praticar nesses sítios. Aprendemos também a lidar com a mudança das salas, o que se torna cada vez mais fácil. Depois, é feita uma revisão geral sobre aquilo que aprendemos durante o primeiro ciclo e, por fim, começamos a dar matéria e a aprender coisas novas. É aí que chegam os trabalhos de casa. Na segunda semana, o horário está quase decorado, o saco para Educação Física é muito mais fácil de preparar e já sabemos utilizar os balneários. Aliás, já nos habituamos a quase tudo, sim, quase tudo, porque as fichas de avaliação ainda não chegaram, nem os trabalhos de grupo.

Eda Gonçalves

domingo, 9 de outubro de 2011

40 anos da escola (1971-2011)



No próximo dia 11 de Outubro completam-se quarenta anos de vida da nossa escola, o primeiro estabelecimento de ensino oficial pós-primário do concelho. Foram seus principais impulsionadores o Ministro da Educação da época, Veiga Simão, e o então Presidente da Câmara Municipal, Francisco Presa. Fundada em 1971 como Escola Preparatória Sidónio Pais e instalada numa parte do edifício do Internato de Infância Desvalida Silva Torres, veio na altura permitir que os jovens caminhenses, sobretudo aqueles de condição mais humilde, prosseguissem estudos gratuitos na sua terra, evitando a necessidade de se deslocarem para escolas públicas de Viana ou Valença. Tendo como primeira Directora a professora Carolina Santiago, a escola arrancou com 68 alunos dos 5º e 6º anos, 8 docentes e 3 funcionários. Dez anos passados, em 1981, já com 400 alunos, a escola mudaria para as suas actuais instalações em Vilarelho, que completam pois no presente ano lectivo três décadas de funcionamento ao serviço da juventude caminhense.

Para assinalar o evento, a Biblioteca Escolar, em conjunto com o Departamento de Ciências Humanas e Sociais (grupos de História e HGP) e em colaboração com Direcção do Agrupamento de Escolas Coura e Minho, preparou para a manhã do do dia 11 de Outubro uma exposição na biblioteca (ver fotografia acima), uma apresentação multimedia no Polivalente e uma animação teatral na entrada da escola (ver imagens em mensagens posteriores).